Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

Época de Natal, mendigos e tal!

Em boa verdade, todos nós (uns mais, outros menos) somos invadidos pelo Espírito Natalício! Todos tentamos, pelo menos nesta altura, ser um pouco melhores do que aquilo que fomos ao longo do ano.

As ruas ornamentam-se, em cada esquina somos esperados por um Pai Natal mais ou menos credível, as lojas decoram as montras a rigor e recorrem a todos os métodos para atrair os clientes (que em tempos de crise se tornam cada vez mais somíticos) e, se tivermos a sorte de morar numa cidade cujo orçamento o permita, ainda podemos deambular pelas ruas ao som das tradicionais músicas de Natal.  

Perante tal cenário, meticulosamente composto, é impossível não nos tornarmos mais afáveis e tolerantes com os outros. Claro que, tudo isto também pode ser encarado como uma espécie de hipocrisia natalícia, mas é capaz de ser melhor não porque, todos os anos, também eu sou visitada pelo Espírito Natalício e ele (o Espírito) pode sentir-se ofendido. Longe de mim caluniar um Espírito, especialmente o Natalício.

Mas, eis que, ao passear por tão alegres e pitorescas ruas somos interpolados por indivíduos que se tentam aproveitar da nossa possessão pelo Espírito. Ah, pois é! Eles estão em toda a parte e em número escandalosamente crescente. Refiro-me, obviamente, aos mendigos que, ora prostrados no chão, ora lado a lado connosco, nos estendem a mão esperando obter recompensa por coisa nenhuma. Sim, é verdade que os há todo o ano mas, no Natal parece que são mais ou tornam-se mais persistentes, não sei. E sim, também é verdade que, talvez esteja a ser muito áspera para com esta gente, que sendo seres humanos tal como nós, se entregam por completo à inércia da vida de quem não ambiciona mais que ter dinheiro suficiente para comer. Mas será que isto é mesmo assim? Será que eles são realmente pobrezinhos e desgraçados, vítimas de uma sociedade que os exclui? De certo alguns serão, mas não todos. Muitos, como qualquer cidadão activo deste país, chega ao fim da sua jornada de trabalho quando cai a noite e dirigem-se, satisfeitos com mais um dia de labuta, às suas casas, onde vivem comodamente financiados pelo Rendimento Social de Inserção.

Mais recentemente, tem vindo a surgir uma nova classe de mendigos. Aqueles que parecem trabalhar enquanto nos tentam endrominar. É uma estratégia bem delineada porque assim já não lhes podemos responder carinhosamente com um “Vai trabalhar, pá!”. Eles estão efectivamente a trabalhar! Como? Tentando impingir-nos pensos rápidos e o Borda-d’água.

Eu, por mim, até acho bem! Desde que saibam aceitar um “Não” como resposta e não tentem acompanhar-me no percurso ou desatem a resmungar comigo, muitas vezes numa língua que desconheço.

O que reprovo firmemente é que esta gente (os que fingem trabalhar e os que nem a isso se dão ao trabalho) se muna de crianças, algumas com poucos meses de idade, para dar um toque de consternação ainda maior à sua imagem de coitadinho. Intolerável! Tenho a certeza que nem o Espírito Natalício o indulta!


Publicado por Anna às 19:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
2 comentários:
De Raquell a 2 de Dezembro de 2007 às 18:07
É deveras desagradável passear pela cidade e ser abordada por mendigos, pedintes ou o que lhes queiram chamar. E o pior é que este estilo de vida tende a aumentar, a par do aumento do desemprego no nosso país.
Eu também procuro um emprego, mas não é por este motivo que incomodo outras pessoas abordando-as na rua com um aspecto miserável... ou pior abordando-as na sua própria casa para pedir uma esmola que ajude os mais necessitados (eu)... ou pior ainda, telefonando para as suas casas tentando impingir tapetes ou aspiradores. É algo que não suporto que me façam, e como tal, é óbvio que não o farei a outrem... Pelo amor da santa!


De Anonimo a 5 de Maio de 2010 às 23:25
obrigado, seu blog me ajudou muito com o meu trabalho, gracas a voce consegui finaliza-lo!


Comentar post

A minha pessoa...

Pesquisar

 

Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


Últimos

Compras de Natal

Salvem o Noddy!

Isto é um escândalo!

Época de Natal, mendigos ...

Mais um blog!

Arquivados

badge

Já cá pandicularam

Free Web Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds